Pós-Bariatrica

 

Melhore a aparência com a cirurgia de contorno corporal

Após a cirurgia de redução de peso, ou qualquer perda substancial de peso, a pele e os tecidos, muitas vezes, não têm elasticidade e podem não estar em conformidade com o tamanho reduzido do corpo. Como resultado, a pele, que foi severamente estendida, agora não tem sustentação:

• Os braços ficam flácidos,
• As mamas podem achatar e ficar com mamilos apontados para baixo,
• O abdômen pode se estender nas laterais e na zona inferior das costas, o que resulta em uma saliência semelhante a um avental,
• As nádegas, a virilha e as coxas podem apresentar flacidez, ocasionando bolsas suspensas de pele.

A intervenção cirúrgica de contorno corporal, após grande perda de peso, melhora a forma e os tônus do tecido subjacente, que sustenta gordura e pele, e remove o excesso de gordura e flacidez da pele. O resultado é uma aparência mais normal do corpo, com contornos suaves. Esta é, em essência, a fase final do processo de perda de peso.

Cirurgia plástica dos braços e região dorsal

  Um braço jovem, com tecidos firmes, sem acúmulos gordurosos, sempre foi objeto de admiração através dos tempos. com o envelhecimento ocorrem flacidez e pregas cutâneas ou mesmo, rugas, causando constrangendo, principalmente, em países tropicais e subtropicais como o nosso, em que as roupas deixam os braços à mostra na maior parte do ano. Com o avançar da idade, ocorre diminuição da gordura do braço e da elasticidade dos tecidos que dão firmeza à pele, produzindo dramáticos afrouxamento e flacidez na parte posterior do braço. Assim como outras partes do corpo, os braços também podem apresentar aspectos desgraciosos como consequência de obesidade ou de emagrecimento importante. Em pessoas magras, o problema básico dos braços consiste em enrugamento ou pele com dobras finas ou com aspecto de papel amarrotado. Em pessoas com peso normal, ocorre flacidez e queda da parte posterior do braço. Na ocorrência de grande perda de peso, o problema é excesso de pele e flacidez do braço, dando aspecto de pele pêndula, que balança aos movimentos do membro superior. Ocasionalmente, pacientes obesos podem necessitar de cirurgia para diminuir a gordura de braços com gordura tensa.

  O tratamento dos problemas citados envolve cirurgia para diminuir a circunferência do braço e os tecidos em excesso. São corrigidos os problemas mas, no caso de excesso cutâneo, a cirurgia deixará cicatrizes permanentes, embora finas e de localização pouco visível. Somente nos casos em que ocorre, apenas, excesso de gordura, poderá ser utilizada a técnica de lipoaspiração, através de pequeninos cortes, e praticamente sem cicatrizes pós-operatórias.

  Desse modo, pacientes com muita flacidez e que não toleram cicatrizes, devem evitar submeter-se a esse tipo de cirurgia. Sempre deve ser feito um balanço entre o custo e o benefício nessa cirurgia: o paciente ficará livre de um braço flácido, com excesso de pele ou gordura pêndula, que balança aos movimentos de sacudir os braços ou mesmo abanar. Terá um braço roliço, firme mas, em compensação, ganhará uma cicatriz ao longo da parte interna do braço, que é visível somente ao elevar os membros superiores. Essa cicatriz, após alguns meses, se torna clara, mais fina e menos visível. Há pacientes, traumatizados pelo aspecto do braço flácido, que não titubeiam em trocar essa aparência pela cicatriz.

  Nos casos de excesso de pele, o tratamento cirúrgico consiste na retirada de um fuso de pele, ao longo do braço, mais comprido ou mais curto, conforme a extensão da flacidez. Essa retirada de pele pode ir da axila até o cotovelo ou estender-se até o antebraço, em casos extremos, se necessário.

  Caso haja, além do excesso de pele, também um excesso de tecido gorduroso, é necessário, o tratamento dessa adiposidade antes de retirar o excesso cutâneo. A gordura excessiva pode ser cortada ou retirada por lipoaspiração. Nos casos de grande adiposidade esse é o tratamento de escolha, pois, aspirando o excesso de gordura sobrará pele, que deve ser eliminada cirurgicamente.

  As cirurgias plásticas estéticas dos braços são realizadas ambulatoriamente, ou seja não requerem hospitalização. Atualmente, o tipo de anestesia preferencial é a anestesia local associada a sedação. A recuperação é rápida, os curativos são leves e devem ser evitados exercícios ou movimentos violentos com os membros superiores durante trinta dias.

  Algumas pessoas apresentam, apenas, excesso de gordura nos braços, seja em pequena ou muita quantidade, mas com pele firme, ou seja, sem flacidez cutânea. Essa adiposidade pode-se apresentar na parte posterior do braço pode-se apresentar na parte posterior do braço ou na parte lateral superior, deixando um aspecto um tanto masculino, pois essa última gordura simula músculos desenvolvidos exageradamente. Esses problemas são resolvidos facilmente com lipoaspiração. Em pessoas jovens, com a pele firme, mesmo com a retirada desse excesso adiposo, a pele retrai após a cirurgia e adere perfeitamente aos tecidos mais profundos do braço.

  Na região dorsal podem ocorrer grandes depósitos de gordura, seja na parte superior das costas ou abaixo da cintura. O local onde vai se situar essa adiposidade depende de predisposição genética - ou seja - cada pessoa herda a tendência de acumular gordura em determinado local de seu corpo.

  Quando ocorre acúmulo adiposo na parte dorsal alta, o tratamento de escolha é a lipoaspiração. Sob anestesia peridural é feita infiltração em toda a zona a ser tratada com gordura excessiva é, então, aspirada com cânulas especiais. Quando houver indicação, pode-se utilizar a lipoaspiração com ultrassom, que diminui ainda mais o sangramento e parece promover maior retração da pele.

  Entretanto, quando há excessivo volume de gordura e dobras cutâneas muito grandes, com excesso de pele, a lipoaspiração retira a gordura mais deixa a pele mais flácida ainda. Nesses casos, há indicação para cirurgia de retirada da pele excessiva. Esse tipo de cirurgia vem tendo cada vez mais aplicação após emagrecimentos de grande porte, como os que ocorrem após cirurgias de redução de estômago. É retirada uma grande faixa transversal nas costas, que termina na linha que se situa sob as mamas. Como resultado fica uma cicatriz bastante longa mas que, felizmente, pela sua localização tem ótima evolução, resultando em cicatriz de muito boa qualidade na grande maioria dos pacientes. Com esse procedimento, são eliminadas as grandes dobras cutâneas e a flacidez que aparece quando a pele é pressionada pelo sutiã.

  Outras vezes, o excesso de gordura apresenta-se na parte inferior das costas, formando grandes dobras. Desse modo é realizado o mesmo procedimento citado acima: realiza-se lipoaspiração para emagrecer toda aquela região e, então, retirar-se, cirurgicamente, uma faixa transversa, com todo o excesso de pele. Essa faixa, normalmente, prolonga-se com uma plástica abdominal na face anterior do corpo. Essa retirada posterior, além de deixar firme a pele na zona da cintura, promove a elevação das nádegas melhorando, sensivelmente, a flacidez que apresentavam.

  Em todos os tipos de tratamentos que citamos deve haver, sempre, uma indicação específica: com grande excesso de pele e grande flacidez. Não são cirurgias indicadas para pequenos problemas porque essas cirurgias requerem grandes incisões e resultam, portanto, em grandes cicatrizes. Mesmo sendo as cicatrizes de boa qualidade, não valeria a pena trocar um pequeno problema por uma grande cicatriz. Entretanto, em pacientes com grande perda de peso, que em nossa casuística variaram de 20 a 70 quilos de emagrecimento, ocorre um enorme benefício com essas cirurgias de mega-retiradas de pele e gordura. Embora haja substancial retirada de pele, essas cirurgias não ocasionam grande abalo ao organismo das pacientes por tratar-se de cirurgia de superfície e pelo cuidado que se tem para que não ocorra grande perda sanguínea. Para que haja boa cicatrização, devem ser evitados, após a cirurgia, exercícios físicos que movimentem as zonas operadas, por trinta a quarenta dias. Durante esse prazo, as cicatrizes ficam cobertas por fitas micro porosas e usam-se malhas elásticas leves para compressão e ajustamento das estruturas operadas.

  Esses procedimentos trazem grandes benefícios, físicos e, principalmente emocionais, restaurando o equilíbrio no contorno corporal e a autoestima, às vezes, seriamente deteriorada.

 

ARTIGO RETIRADO DO LIVRO: CIRURGIA PLÁSTICA, INFORMAÇÕES CIENTÍFICAS PARA O LEIGO, TENDO COMO EDITOR O DOUTOR NELSON HELLER. 

ENDEREÇO

Avenida Independência, 1139/601

Porto Alegre /RS

 

FAÇA SUA MARCAÇÃO EM:

51.3110-6464

51.99931.6464 (whats)