Envelhecimento da pele e qualidade de vida.

 

  O ser humano apresenta geneticamente a possibilidade de viver cem anos ou mais. Infelizmente, poucas pessoas atingem esta idade, o que demonstra que o progresso da ciência e da medicina ainda não impediram o processo do envelhecimento.

  O envelhecimento pode ser definido como a soma das modificações que ocorrem no induvíduo, com a pssagem do tempo, desde o nascimento. Envelhecer é diferente de ser velho.

Envelhecimento

  Envelhecemos devido ás perdas das células que estamos incapacitados de substituir, como as células do cérebro, por exemplo. Porém, as células do organismo têm a capacidade de se dividir e renovar os tecidos.

  Alguns fatores podem interferir no envelhecimento. Fatores intrínsecos como genéticos, radicais livres e imunológicos; extrínsecos como radiação, altitude, temperatura, poluição, alimentação e stress.

  As mulheres têm uma tendência a viver mais que os homens. Isso decorre do maior risco de doenças cardiovasculares no homem e maior risco de morte em acidentes no sexo masculino. Há possibilidade também de estar relacionado a um gene ligado ao cromossomo X da mulher.

  Acredita-se que os radicais livres provoquem alterações orgânicas devido às reações geradas, causando alterações celulares, teciduais e genéticas, relacionadas ao envelhecimento. A teoria imunológica explica a relação do envelhecimento da pele, como decorrente, principalmente de ação dos raios ultravioleta A, o mesmo utilizado nas câmaras de bronzeamento. O homem exposto à temperaturas acima de 50 graus centígrados apresenta o surgimento precoce de alterações orgânicas que podem levar à morte.

  Não há evidências da poluição afetar diretamente o envelhecimento, mas ela causa um maior índice de mortalidade por doenças respiratórias. 

  Muitos estudos têm demonstrado que a alimentação pode afetar o envelhecimento. Estudos de laboratórios com restrição de dieta em ratos, na sua "juventude" (idade da puberdade), ocasionam uma maior longevidade para aqueles que tiveram restrição de dieta.

  Não há estudos ainda em seres humanos. Estudo feito por Filizola, com maiores de 75 anos de idade, verificou que, em geral, estas pessoas alimentavam-se pouco na infância devido às suas condições sócio-econômicas.

  Não sabemos ainda se a tensão emocional afeta diretamente o envelhecimento, mas ela aumenta a incidência de doença aterosclerótica.

  Estudos de biologia celular e molecular em relação ao envelhecimento da pele demonstram a ocorrência a partir dos 30 anos de idade de uma progressiva destruição da derme, que é a camada mais profunda da pele onde ocorre uma degeneração dos componentes de colágeno e elastina, que são proteínas que dão sustentação, força e elasticidade à pele.

  Além disso, os fibroblastos, que são células que produzem estas proteínas, apresentam uma capacidade de reprodução limitada durante a vida.

  Pesquisas também apontam para alterações no DNA em relação ao envelhecimento da pele. O processo de envelhecimento da pele depende também de fatores internos, relacionados à herança genética e associados ao enfraquecimento dos ligamentos de sustentação da face, e a fatores externos como ação dos raios solares e força da gravidade. As altereções que ocorrem são atrofia da derme, surgimento de rugas e vincos, pigmentação anormal, perda da elasticidade e diminuição da gordura subcutânea.

  Essas alterações iniciam-se aos 30 anos de idade e aceleram-se após os 60 ou 70 anos de idade. A partir dos 30 anos, a pele da pálpebra superior torna-se redundante e surgem os pés-de-galinha. Após os 40 anos, os sulcos nasolabiais tornam-se mais proeminentes e após os 50 anos, surgem as rugas do pescoço e após os 60 anos, a pele e o tecido subcutâneo atrofia formando rugas, aumentando e contribuindo para a queda da pele. Além disso, ocorrem alterações nos ossos da face como aumento do queixo e da região fonrtal e leve aumento na largura da face.

 

Mas como combater o envelhecimento?

  Antes de pensarmos em "combater" o envelhecimento devemos pensar em alcançar um envelhecimento com qualidade.

  É importante envelhecermos com auto-estima, valorizando os sentimentos positivos, viver com otimismo, bom humor e boas relações de amizade com a família, os amigos e o mundo.

  Acredita-se que o envelhecimento com qualidade depende 30% da herança genética e 70% do ambiente.

Algumas questões para um envelhecimento com qualidade

  •   - Usar protetores solares que evitem o fotoenvelhecimento e dimuem intensamente o risco de neoplasias da pele.

  •   - Manter níveis de colesterol, glicose e pressão arterial normais.

  •   - Não fumar e evitar o excesso de bebidas alcoólicas.

  •   - Evitar obesidade. Ter uma dieta rica em fibras, cácio, peixe, verduras, legumes e pobre em sal, gordura e alimentos que contenham colesterol.

  •   - Fazer exercícios regulares, caminhadas, bicicleta, natação, tênis, musculação. Ter um esporte como hobby parar que faça parte da vida.

  •   - Ter atividades de lazer e administrar o stress.

  •   - Manter sempre o bom humor e desenvolver a espiritualidade.

  •   - Evitar acidentes e ter uma vida sexual ativa.

  •   - Vacinar-se e evitar a automedicação.

  •   - Respeitar as horas de sono.

  •   - Fazer exames clínicos de rotina. Fazer exame de prevenção e diagnóstico precoce de tumores. Sugere-se que, além de mamogradia na mulher e exames de prevenção de câncer de próstata no hhomem, sejam feitos também exame de prevenção e diagnóstico precoce para neopasia de pulmão (raio-X de tórax, tomografia), aparelho digestivo (endoscopias), e pele. Ter um médico de confiança que coordene a saúde e os exames periódicos.

  •   - Saber valorizar as experiências e vivências que se adquirem com a vida.

  •   - Corrigir, dentro das possibilidades, alterações que estão em discordância com o contorno corporal ou perfil facial, se tais deixarem infeliz.

  •   - Atenuar, por meio de procedimentos cirúrgicos ou com médicos não-invasivos, marcas do envelhecimento que estão causando desconforto.

 

 

 

ARTIGO DE DOUTOR NELSON HELLER PARA O LIVRO: CIRURGIA PLÁSTICA, INFORMAÇÕES CIENTÍFICAS PARA O LEIGO, TENDO COMO EDITOR O DOUTOR NELSON HELLER.

ENDEREÇO

Avenida Independência, 1139/601

Porto Alegre /RS

 

FAÇA SUA MARCAÇÃO EM:

51.3110-6464

51.99931.6464 (whats)