Lipoaspiração

 

 

  Um dos procedimentos mais difundidos e realizados em cirurgia plástica é a lipoaspiração.

  A lipoaspiração é uma técnica cirúrgica simples e segura, que exige profissional habilitado, avaliação pré-operatória criteriosa e instrumental específico. Nos últimos vinte anos, foi aperfeiçoada com a utilização de cânulas delicadas e funcionais, e de métodos avançados, como a lipoaspiração ultra-sônica, e mais modernamente, a vibrolipoescultura.

  A cirurgia apresenta ótimo resultado quando bem indicada e quando o paciente for bem esclarecido de todos os cuidados e procedimentos auxiliares que podem ajudá-lo na sua recuperação pós-operatória. Seus resultados definitivos são percebidos após quatro a seis meses. Indicada para corrigir pequenas e grandes deformidades abdominais e do contorno corporal, deve ser realizada em pessoas com peso próximo ao normal, com gordura localizada e com boa elasticidade da pele. A finalidade da cirurgia é melhorar o contorno corporal e não reduzir peso. Em alguns casos, recomenda-se uma dieta balanceada e 

ginástica adequada, para preparar o corpo para uma lipoaspiração, que consiste em retirar o excesso de células gordurosas.

  A gordura que é retirada durante o procedimento pode ser utilizada para o preenchimento de depressões, ou áreas que necessitam de projeção: nádegas, coxas, pernas, e até mesmo colo mamário. Mãos senis também podem se beneficiar com o enxerto de gordura.

  O enxerto de gordura é um procedimento cada vez mais estudado pelos cirurgiões plásticos. Mesmo na face, onde havia sido quase abandonado pela absorção precoce que a gordura sofria, recebe atualmente um impulso na sua utilização, pois a gordura é injetada nas estruturas musculares e profundas, onde sua integração é muito mais efetiva. O preparo da gordura também vem merecendo um cuidado especial, visto que a célula gordurosa é bastante frágil e necessita de um manuseio atraumático.

  O ultra-som é utilizado em áreas de flacidez, como os braços e antrepernas. Na região dorsal, onde o tecido gorduroso ´´e mais resistente, também se dá preferência à lipoaspiração ultrassônica. Outro método, a vibrolipoescultura, está ocupando um espaço maior neste procedimento, seja pelo menor trauma no tecido, assim como permite obter resultados mais uniformes, além de uma recuperação mais rápida e de ser mais confortável para o cirurgião. Cirurgiões experientes obtêm resultados excelentes, cada um com o seu método.

  O volume a ser asirado em uma lipoaspiração não deve exceder de 5% do peso corporal. Em uma pessoa de 70kg, por exemplo, é permitido aspirar, no máximo, em torno de 3000g e 3500g.

  Quase todos os profissionais utilizam o método entumescente, isto quer dizer que se injeta uma solução fisiológica com vasoconstritor no local a ser tratado, para que o material aspirado contenha o mínimo de sangue. As áreas a serem tratadas são demarcadas com a paciente de pé para que se obtenha noção exata do contorno que será corrigido. Durante o procedimento são utilizados as medições de volume e o tempo de trabalho em cada área para que se obtenha um trabalho uniforme. Quando o volume a ser tratado excede as percentagens a serem retiradas, deve-se completar o procedimento em uma segunda etapa. Utilizamos nos volumes limítrofes, a auto-hemotransfusão, método que consiste em retirar sangue próprio em laboratório especializado, para ser infundido no dia da intervenção. Isso permite uma recuperação mais rápida e a volta precoce ao trabalho.

  

Anestesia

  Para os procedimentos menores, utiliza-se anestesia local com sedação, mas quando há várias áreas a serem tratadas, a opção recai para a anestesia local com sedação ou geral.

  As técnicas anestésicas também evoluíram muito e os aparelhos de monitoração disponíveis hoje são extremamente eficientes. Portanto, para paciente saudáveis, a lipoaspiração, de um modo geral, não apresenta riscos. Para se submeter a uma lipoescultura, é indispensável uma criteriosa avaliação pré-cirurgica, bem como um histórico clínico completo do paciente, exame cardiovasculares e exames sanguíneos.

Procedimento

  Estima-se que anualmente são realizadas, no Brasil, cerca de 400 mil cirurgias plásticas, 70% das quais em pessoas que procuram beleza e rejuvenescimento. Na face, por exemplo, a lipoescultura apresenta inúmeras indicações, desde a escultura de uma face redonda, por deposições de gordura nas bochechas, até indefinições de perda do ângulo da mandíbula ao tratamento da papada (queixo duplo). Conforme a idade da paciente e qualidade da pele, a lipoaspiração pode ser um procedimento único ou completamentar a uma cirurgia plástica de face completa. Na cirurgia do lifting facial, uma cânula de lipoescultura faz parte da mesa cirúrgica. Uma perda do contorno mandibular pode ser combinada com a lipoescultura e com o preenchimento por meio de material aloplástico ou gordura. O enxerto de gordura facial apresenta indicação precisa em algumas patologias que acabam absorvendo a gordura da face, tais como a Aids ou a hemi-atrofia facial, que apresentam atrofia progressiva com absorção da gordura da face.

  O apagamento dos malares também pode ser projetado com enxerto de gorduras para obter-se uma face jovem com formato triangular.

  Nos sulcos nasogenianos podem ser introduzidas tiras de gorduras as quais irão preencher, com material do próprio paciente, uma área às vezes de difícil tratamento.

  Nos lábios que apresentam movimento muscular bastante intenso, a gordura sofre uma maior reabsorção. No entanto, para alcançar um bom resultado, podem ser programadas três sessões com intervalo de três meses.

  Existem no mercado atualmente materiais aloplásticos, como por exemplo, o ácido hialurônico e o polimetilmetracrilato, que estão tendo bastante aceitação no preenchimento da face.

  No queixo duplo, a lipoaspiração pode ser indicada isolada ou combinada com um lifting facial. A imobilização das áreas é importante logo após a intervenção. Durante a primeira semana, o paciente é encaminhado à fisioterapia para realizar drenagem linfática, ou para a aplicação de ultra-som e de outros métodos auxiliares.

  Nas mulheres que se submetem à redução mamária e que apresentam gordura no corpo da mama, ou no prolongamento axilar, pode-se associar a lipoaspiração para reduzir o tramanho da cicatriz. A presença de varizes não é uma contra-indicação para uma lipoaspiração dependendo de uma avaliação acurada do cirurgião plástico, e, por vezes, de um cirurgião vascular.

  Cuidados gerais como parar de fumar, realizar intervenção fora do período mentrual, não utilizar vitamina E, Aspirina e suspender o anticoncepcional antes do procedimento, alem de suspender alguns fitoterápicos, são alguns cuidados que devem ser observados.

Lipoaspiração no Homem

  Os homens estão cada vez mais se preocupando com o contorno corporal e o da face. O tratamento do queixo duplo (papada), cintura (pneus) e o abdômen são os procedimentos mais comuns no sexo masculino.

  O aumento das mamas, ginecomastia, é o procedimento mais realizado entre os jovens.

  A ginecomastia, aumento das mamas no homem, pode ser origem genética e também ocasionada em consequências de emagrecimento de paciente obeso, causando grande desconforto. Para esses casos, há necessidade de uma avaliação endocrinológica antes de uma decisão sobre o tratamento reparador. No caso de uma indicação cirúrgica, deve-se avaliar se a mama é predominantemente gordurosa ou somente glandular. Em último caso, é realizada uma incisão semilunar na porção caudal do mamilo e retirada a glândula cirurgicamente. Sendo a ginecomastia de origem gordurosa, é feita a intervenção com a lipoaspiração. Normalmente é introduzida uma cânula de três milímetros na axila e no sulco mamário. Nessa intervenção, o curativo compressivo também é importante bem como uso de cinta apropriada, que deverá permanecer por três semanas, e a colocação de um dreno, que será removido no pós-operatório.

 

Mama

  A lipoaspiração encontra aqui também indicação quando as mamas apresentam-se volumosas com extrema presença de tecido gorduroso, principalmente no prolongamento axilar. Isso permite realizar uma mamoplastia redutora com incisões reduzidas.

 

Abdômen e Contorno Corporal

  A lipoaspiração do abdômen apresenta uma grande variedade de indicações e benefícios. Os melhores resultados são obtidos em pessoas que apresentam uma boa musculatura abdominal e têm gordura localizada. A falta de cintura também pode ser tratada nessa intervenção.

  As gorduras localizadas, nas porções do corpo como a cintura, flancos e laterais do tórax, são tratadas com o paciente na posição em decúbito ventral, ocasião em que é feito o enxerto de gordura nas regiões glúteas, caso elas necessitem de projeção ou por estarem caídas.

  O enxerto nessa área, como é realizado na musculatura profunda, tem uma mínima absorção. É nessa parte do corpo que se obtém os melhores e mais duradouros resultados com a enxertia de gordura. Na região dorsa alta, onde a gordura é endurecida, é utilizada a lipoaspiração ultra-sônica, (eliminação das células de gordura por meio de ondas ultra-sônicas), pois os métodos convencionais dificultam a retirada da gordura. Já nas regiões das entrepernas, a lipoaspiração ultra-sônica promove uma maior retração da pele, sendo indicada também para essa área do corpo.

 

Culotes

  Antes do advento da lipoaspiração, em deposição do tecido gorduroso era de difícil tratamento. Com a lipoaspiração, as portadoras de deformidades nessas áreas ganharam um arsenal de recursos que propiciam uma modelagem no corpo com o mínimo de cicatrizes.

 

Joelhos

  Os joelhos apresentam na face interna uma frequente gordura localizada. Quando isoladas, elas podem ser tratadas com anestesia local ou associadas a um procedimento maior.

 

Enxerto de gordura nas pernas

  O enxerto de gordura na face interna da coxa é profundo e proporciona excelentes resultados, pois nessa área é possivel introduzir a gordura na porção muscular da mesma. Nas pernas finas, o enxerto de gordura é indicado, mas deve-se ter o cuidado de realizá-lo em mais de uma etapa.

 

Lipoaspiração do braço

  Nem sempre é possível indicar o método para esta área do corpo, mas quando o braço apresenta mais gordura localizada e a flacidez não é importante, está indicada a lipoaspiração convencional ou ultrassônica, que promove boa retração tecidual. Uma imobilização com cinta modeladora por um período de dois meses é importante para haver uma boa acomodação da pele.

 

Região posterior da nuca

  Algumas pacientes apresentam uma gordura localizada extremamente endurecida nessa área, para esses casos, é possivel um tratamento e, mesmo sendo uma gordura de difícil tratamento, consegue-se, na maioria das vezes, um bom resultado.

 

Lipoaspiração combinada com plástica abdominal

  Com o desenvolvimento da técnica e o conhecimento anatômico da vascularização da parede do abdômen, hoje é possível realizar a cirurgia combinada com a lipoaspiração. Essa possibilidade ampliou a indicação desses procedimentos.

  O tratamento da musculatura abdominal flácida poderá ser tratado concomitantemente ao da lipoaspiração da parede abdominal e cintura, dando um melhor resultado.

Cuidados pós-operatórios

  Entre os cuidados pós-operatórios, são fundamentais: evitar o sol nas áreas tratadas, mantar o peso, usar cintas e fazer acompanhamento pelo cirurgião e sua equipe, e realizar sessões de fisioterapia e drenagem linfática, quando indicado.

  A recuperação requer paciência e algumas limitações fisícas por algum tempo. As equimoses podem persistir por algumas semanas. As cintas modeladoras de boa qualidade são excelentes recursos para as áreas tratadas no pós-operatório.

  A partir do segundo dia o paciente está liberado para tomar banho de corpo inteiro. No sétimo dia, deverá ser encaminhado para a fisioterapia. Com o método da vibrolipoescultura, as esquimoses são menos intensas. Porém, nas pacientes que apresentam fragilidade capilar, as manchas roxas podem se tornar mais acentuadas. Dez a quinze sessões de fisioterapia, duas a três vezes por semana, serão suficientes para acelerar a recuperação do edema resultante. Os pontos são retirados entre o sétimo e o décimo dia.

  Recomenda-se após três semanas usar, fotoprotetor 40 quando da exposição solar. Hábitos alimentares saudáveis são importantes para a manutenção do resultado obtido.

Intercorrências

Seromas

  É a coleção líquida que pode ocorrer, principalmente, quando realizamos uma cirurgia plástica abdominal juntamente com a lipoaspiração. O diagnóstico é feito em torno da primeira semana. Dando-se tratamento imediato não há influência no resultado final. Em todas as cirurgias nas quais há descolamento da pele é possível ocorrer seromas, que prontamente atendidos não interferem no contorno obtido.

 

Retoques

  Irregularidades em áreas lipoaspiradas são tratadas de quatro a seis meses após a cirurgia, em geral, sob anestesia local.

  O método da vibrolipoaspiração igualmente tem sua indicação nos pequenos reparos da área já tratada.

  Cirurgiões experientes obtém excelentes resultados com os métodos que estão acostumados a trabalhar. Os custos desses reparos são discutidos, em geral, na entrevista.

Enxerto de Gordura

Com o desenvolvimento da lipoaspiração, a técnica do enxerto de gordura também evoluiu. É de grande importância  o como como a gordura é retirada, os locais mais apropriados de onde a gordura deve ser retirada. Dá-se preferência às seringas que não produzam um trauma menor à celula gordurosa devido à menor pressão a que é acometida em comparação à coleta por aparelhos de lipoaspiração.

A gordura deve ser pura para a sua inspeção e isto se consegue deitando decantar, quando as impurezas se separam por decantação. Também podemos separá-la utilizando aparelhos de rotação.

O grande impulso, e a integração maior veio com a técnica de se injetar sempre que há músculo à disposição, a injeção no mesmo, tem sido muito utilizada nos glúteos onde injetamos a gordura, profundamente na musculatura glútea. Neste processo a integração da gordura chega a mais de 70%.

Além dos glúteos, no contorno corportal indicamos a técnica para coxas, pernas. 

Na mama, ultimamente tem sido muito utilizada, tanto no corpo da mama como para melhorar o colo mamário. Nos braços também tem grande indicação, mas é na mão senil, onde após a injeção obtemos uma mão jovem e roliça. Aqui a integração é bastante alta, sempre podemos programar mais de uma sessão com intervalos de 3 a 6 meses.

 

Face

Aqui a lipoescultura tem grande indicação no contorno dos malares, mandibula, região do mento e também no sulco nasogeniano.

Toda a face pode ser remodelada e o cirurgião deve ter noção profunda do que é uma face bela, onde é que deve atuar.

Nos lábios é que a técnica encontra grande indicação. Sempre devemos programar com a paciente mais de uma sessão, pois pela movimentação excessiva dos lábios há integração menor dos mesmos.

Na parte da cirurgia reparadora, tomando como exemplo a hemiatrofia facial e a AIDS, onde há atrofia excessiva da face pela absorção intensa da gordura nestas patologias, o enxerto de gordura também está indicado, em mais de uma sessão.

 

Cirurgia Íntima

Aqui também o enxerto de gordura pode criar à área intima da mulher, corrigindo os lábios vaginais atrofiados em estruturas estética e sexualmente atraentes.

Conclusão

  Ao concluirmos as considerações sobre a lipoaspiração, enfatizamos que o método é excelente uma técnica excelente quando bem indicada, criando uma arsenal de possibilidades ao cirurgião plástico dando-lhe inúmeros recursos nos procedimentos estéticos.

  Embora a maior procura seja entre as mulheres (80%), na faixa dos 20 aos 70 anos, os homens também estão procurando manter o contorno corporal em harmonia, aderindo cada vez mais ao método.

  As técnicas cirúrgicas de lipoaspiração estão se afirmando como métodos seguros quando bem indicados e o paciente, para obter um bom resultado, deverá obedecer a uma disciplina pré e pós-operatório imediata e tardia. Em muitos casos, mudar de estilo de vida com ginástica regular e manter seu peso ideal, são medidas de prevenção recomendadas para o sucesso da cirurgia.

Perguntas mais frequentes na Lipoaspiração

Em uma lipoaspiração é possível perder quantos quilos?

  A paciente deve estar próxima do seu peso ideal para se submeter a uma lipoescultura. Nessa cirurgia pode-se remover até 5% da área corporal. Caso haja necessidade de retirada de mais gordura, um procedimento complementar deverá ser feito em uma segunda etapa.

 

A lipoaspiração pode ser combinada com plástica do abdômen?

  Sim. Atualmente o conheciento da anatomia cirúrgica da parede abdominal nos permite, com segurança, realizar a plástica com ou sem tratamento dos músculos abdominais no mesmo ato operatório.

 

Qual o tipo de anestesia mais usado em uma lipoaspiração?

  Qualquer que seja a anestesia empregada, sempre utilizamos o método entumescente para o tratamento. Isso quer dizer, injeção de solução fisiológica para entumescer o local do tratamento. Nos pequenos procedimentos, pode-se usar a anestesia local. Já nos procedimentos médios, a local com sedação, e a geral são as mais utilizadas. Qualquer que seja o tipo de anestesia o paciente deverá ser bem avaliado no pré, trans e pós-operatório. 

Há cirurgiões e pacientes que preferem a anestesia geral para os procedimentos maiores.

 

Na cirurgia da face há indicações para a lipoaspiração?

  Nessa área do corpo e papada é uma área que pode ser tratada pelo método.

  A lipoescultura poderá também se estender para a remodelagem mandibular, assim como modificar uma face redonda ou ovalar. Aqui, pode também ser necessário a remoção de uma gordura da face chamada de bola de Bychat, localizada na região das bochechas.

 

Quais são as lipoaspirações mais procuradas pelo homem?

  Em primeiro lugar estão os pneus, a seguir vem o abdômen e a região cervical (papada).

 

Quais são os avanços da lipoaspiração?

  O procedimento foi criado há mais de vinte anos atrás e as cânulas também se modernizaram, ficando mais finas e delicadas e suas extremidades cobertas com teflon. Além disso, o método ultrassônico e a vibrolipoaspiração deram um passo importante na modernização do método.

  O ultrassom contribui com uma parcela importante permitindo o tratamento de áreas com flacidez com mais segurança, principalmente para as regiões dos braços e das entrepernas. Nos últimos cinco anos vem sendo utilizado com sucesso o método de vibrolipoaspiração, que permite um procedimento com menor trauma e uma recuperação mais rápida.

  As cintas modeladoras para todas as áreas tratadas e um acompanhamento pós-operatório são fundamentais para ter um bom resultado.

 

Quando podem ser reiniciados os exercícios físicos?

  Se a lipo é de pequeno e médio porte, abaixo de 1000g de retirada, as caminhadas podem ser reiniciadas já na primeira semana, de uma maneira progressiva. Devemos sempre lembrar que exercícios que exigem força, assim como subir muitos lances de escadas, devem ser evitados nos primeiros dias. Os exercícios físicos devem sempre serem liberados pelo médico.

Quais as áreas mais tratadas neste procedimento?

  O abdômen é, sem dúvida, a área do corpo em que está mais indicada a lipoaspiração, mas o tratamento dos culotes, a cintura, os flancos, as entrepernas e a face interna dos joelhos são também tratados com resultados que melhoram o contorno corporal.

  Nos braços, quando a gordura localizada é o fator predominante, também pode estar indicado o procedimento. Para os casos de flacidez, deverá ser feita uma avaliação criteriosa visando evitar as cicatrizes que resultam devido à ressecção de um segmento de pele. Também o contorno da face e a "papada" estão entre os procedimentos mais solcitados.

 

Existe uma idade mínima e máxima para a lipoaspiração?

  Dependendo do pleno desenvolvimento corporal, pode-se indicar o procedimento após os dezesseis anos de idade. No entando, é importante uma avaliação individual minuciosa do adolescente.

  A idade limite praticamente não existe, pois depende da relação gordura localizada/flacidez que o paciente apresenta.

 

Durante o período pós-operatório é necessária a fisioterapia e a drenagem linfática?

  A fisioterapia e a drenagem linfática estão indicadas após o sétimo dia, isso permite ao cirurgião acompanhar a evolução do tratamento e indicar procedimentos que ajudam numa recuperação mais rápida do paciente.

 

A lipoaspiração pode ser realizada em mais de uma etapa?

  Se houver várias áreas do corpo a serem tratadas, por exemplo, pneus, abdômen, culotes, entrepernas, há possibilidade de tratarmos em mais de uma etapa.

  As sessões não deverão ser realizadas com intervalos inferiores há seis semanas.

 

A ginecomastia é tratada com lipoaspiração?

  A ginecomastia é o desenvolvimento da glândula mamária no homem, podendo ser mista ou gordurosa. Quando o desenvolvimento da mama for somente de gordura, a lipoaspiração está indicada como um método único. Mas quando existe glândula e gordura pode-se associar o procedimento com uma pequena incisão no bordo inferior da aréola, retirando-se a glândula concomitantemente à lipoaspiração.

 

Por quanto tempo devem ser usadas as cintas modeladoras?

  Nas primeiras três semanas devem ser usadas permanentemente. Após esse período, podem ser retiradas por algumas horas. Importante é o ajuste das cintas quando a compressão que promovem é insuficiente pela diminuição do edema.

 

Há dieta a seguir após a lipo?

  A pessoa quando procura um procedimento na cirurgia plástica deve também desejar uma mudança e, por vezes, alterar os hábitos alimentares. De nada adianta um preparo e uma cirurgia de sucesso se não houver uma dieta adequada no pós-operatório.

  Os exercícios físicos após a sua liberação devem fazer parte também do estilo de vida.

 

Há perigo ou complicações na lipoaspiração?

  Se numa simples aplicação de uma injeção, por conter algum tipo de componente a que o paciente seja alérgico podem ocorrer acidentes, em toda a cirurgia plástica, incluindo-se aqui a lipoaspiração, também não é diferente.

  A cirurgia plástica não difere de outra especialidade médica, onde acidentes ocorrem, mas devemos ressaltar de que todo o procedimento deve ser realizado com zelo, competência profissional e com responsabilidade de quem a ele quer se submeter. O corpo humano, com todo o seu órgão de cobertura, a pele, tem particularidades individuais de recuperação e cicatrização que diferem de caso para caso. Mesmo havendo flacidez, assimetrias, qualidade de cicatrização individual, a genética em si conduz a resulltados diferentes de pessoa para pessoa. Normalmente os resultados são bons na grande maioria dos procedimentos. Uma avaliação criteriosa, incluindo exames clínicos e laboratoriais, assim como profissionais responsáveis para exercer o ato operatório, uma equipe médica, anestesista, enfermagem e condições locais adequados onde será realizado o procedimento, devem compor o conjunto de fatores para que o procedimeno seja realizado com qualidade e que sejam minimizados ao máximo as possibilidades de complicações ou intercorrências.

Esquema de lipoaspiração: