Cirurgia de Queixo

O que é?

 

Também conhecida como mentoplastia, é um procedimento cirúrgico para remodelar o queixo utilizando-se implantes (aumento) ou o próprio osso, por intermédio de fraturas que podem avançar ou recuar o mento. Muitas vezes, o cirurgião plástico pode recomendar a cirurgia do queixo juntamente com a cirurgia do nariz, de modo a atingir proporções faciais equilibradas − isto porque o tamanho do queixo pode aumentar ou diminuir o tamanho percebido do nariz. Esta cirurgia ajuda a proporcionar equilíbrio harmonioso de suas características faciais para que se sinta melhor com a sua aparência.

Resultados

O resultado fará grande diferença na qualidade de vida, na capacidade de respirar, de comer e de falar. No entanto, procedimentos secundários podem ser necessários por razões funcionais ou de aperfeiçoamento. Mesmo que as cicatrizes de reparo do lábio leporino sejam geralmente localizadas dentro dos contornos normais do rosto, será sempre visível.

Perfiloplastia

  A cirugia de queixo ou mentoplastia, habitualmente se limita a correção da micrognatia ou queixo pequeno. A cirurgia neste caso, limita-se a dois procedimentos. Um mais complexo, mas habitualmente menos comum, que exige a cirurgia óssea da mandíbula, com avançamento da porção anterior através de fraturas bilaterais do ramos mandibulares. Estes procedimentos exigem manipulação mais radical dos tecidos, fixaçãp óssea e geralmente causam edemas, e o período pós-operatório é em torno de 30 dias. É a micrognatia verdadeira.

  O outro, corresponde a uma cirurgia bastante simples que é o aumento ou projeção do mento ou queixo, pela inclusão de uma prótese de silicone. As próteses de silicone para o mento são fabricadas em três tamanhos, pequenas, médias e grandes, ou são modeladas pelo cirurgião a partir de uma barra de silicone sólido.

  Estas estruturas são fornecidas pelos laboratórios existentes no mercado, os mesmos das próteses mamárias e outras.

  Depois de escolhido o tamanho apropriado, cabe ao cirurgião, junto com o paciente, escolher a via de colocação da prótese, que pode ser externa ou interna. Na via externa, utiliza-se uma incisão embaixo do queixo, através da qual se atinge a porção interior do osso da mandíbula; fabrica-se uma loja junto ao osso e se introduz a prótese de silicone. A pequena cicatriz resultante é bastante discreta e de localização pouco visível e muito bem aceita pelo pacientes.

  A outra via utilizada é a intra-oral. No caso, faz-se uma pequena incisão na mucosa labial a mais ou menos dos milímetros do sulco gengivo-labial e com extensão de mais ou menos um centímetro e meio e por ela atinge-se também a porção anterior óssea da mandíbula, e coloca-se a prótese de silicone. O resultado dessa cirurgia é muito satisfatório e torna-se praticamente imperceptível à palpação.

  No caso do mento ou queixo muito projetado ou grande, o diagnóstico diferencial determinará a conduta cirúrgica com a possível retirada de uma pequena porção na sínfise da mandíbula (ou ponta do queixo), que se resume a um pequeno procedimento cirúrgico por via intra-oral, com a mesma incisão para colocação da prótese de silicone, somente que levemente ampliada. Esta pequena cirurgia é utilizada para correção do pseudoprognatismo.

  Já o verdadeiro prognatismo exige um procedimento bem mais complexo, geralmente realizado pelo cirurgião maxilofacial e consiste em imobilizar para trás todo corpo mandibular, necessitando fratura bilateral da mandíbula e mobilização óssea. Geralmente, esta cirurgia exige tratamento ortodôntico posterior.

  Como vimos, a perfiloplastia pode ser realizada em um único ato operatório, com a mentoplastia com implante de silicone e a correção o falso prognatismo, seguida da rinoplastia.

 

 

ARTIGO RETIRADO DO LIVRO: CIRURGIA PLÁSTICA, INFORMAÇÕES CIENTÍFICAS PARA LEIGOS, TENDO COMO EDITOR O DOUTOR NELSON HELLER.